O emprego formal entre pessoas com curso superior cresceu em 2018, enquanto recuou entre profissionais com menos qualificação. A informação é da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), que buscou identificar um perfil dos trabalhadores e foi divulgada pelo Ministério da Economia, que confia na recuperação econômica do país após a criação do maior número de vagas de emprego desde setembro de 2013.

A contratação para empregos formais dentro da faixa de pessoas com ensino superior completo cresceu 4,48% ano passado, consideravelmente acima da média de 0,8% englobando outros segmentos. Em número bruto, 10.737 milhões de vagas foram destinadas a pessoas já formadas no ano.

Já a porcentagem de empregos para trabalhadores analfabetos apresentou uma queda de 2,09%, assim como para pessoas com ensino fundamental incompleto e completo, que respectivamente recuaram 3,76% e 6,77%.

Esses números mostram uma tendência de empresas valorizarem profissionais mais capacitados na hora de efetuar uma contratação. Aproveite as oportunidade do mercado.  Conheça nossos cursos!