ONU – Habitat, programa das Nações Unidas para assentamentos humanos, e a Colab, startup de inovação em gestão pública estão fazendo uma consulta aberta sobre as condições de vida nas cidades brasileiras. O “Cidade Sustentáveis”, nome dado ao programa fruto da parceria, busca diagnosticar como os municípios estão trabalhando para se tornarem mais sustentáveis.

Serão realizadas consultas anuais até 2030, ano em que se encerra o deadline da Agenda 2030 – plano de ação que busca atingir dezessete Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.  Na primeira edição, que aconteceu entre outubro de 2018 e fevereiro de 2019, o eixo da consulta que possuía melhor percepção por parte dos respondentes era “Construções sustentáveis e resilientes”, indicando que esse deve ser um dos tópicos que estarão consolidados na próxima década.

Com isso, compreender e adotar as melhores práticas de sustentabilidade, e identificar e avaliar tecnologias e sistemas para a construção sustentável devem ser exemplos de competências valorizadas no mercado de trabalho. A ideia é que os dados registrados na consulta ajudem a guiar governantes na criação de planos para o desenvolvimento sustentável e também como forma de acompanhar a evolução das metas estipuladas para o Agenda 2030.

Conheça algumas das metas do tópico Cidades e Comunidades Sustentáveis, 11º objetivo da Agenda 2030

  • Apoiar relações econômicas, sociais e ambientais positivas entre áreas urbanas, periurbanas e rurais, reforçando o planejamento nacional e regional de desenvolvimento;
  • Até 2030, proporcionar o acesso universal a espaços públicos seguros, inclusivos, acessíveis e verdes, em particular para as mulheres e crianças, pessoas idosas e pessoas com deficiência;
  • Reduzir o impacto ambiental negativo per capita das cidades, inclusive prestando especial atenção à qualidade do ar, gestão de resíduos municipais e outros;
  • Aumentar a urbanização inclusiva e sustentável, e a capacidade para o planejamento e a gestão participativa, integrada e sustentável dos assentamentos humanos, em todos os países;
  • Fortalecer esforços para proteger e salvaguardar o patrimônio cultural e natural do mundo;

Leia também: As máquinas e o profissional do futuro