Redução na oferta de empregos: essa tem sido uma das principais notícias relacionadas ao mercado de trabalho nos últimos tempos.

Só para ter uma breve dimensão do tamanho do problema, dados levantados recentemente pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), que é regularmente realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), apontaram que o mercado de trabalho do país perdeu mais de 1 milhão de vagas com carteira assinada no período de 1 ano.

Nesse cenário, o que não faltam são profissionais bons e qualificados que, mesmo donos de currículos invejáveis, buscam recolocações. 

Se você é um dos felizardos que está conseguindo driblar as estatísticas negativas e vem mantendo o seu posto de trabalho a salvo, excelente: é mesmo uma vitória e tanto!

Mas para que a sua tão disputada vaga se mantenha (por muito e muito tempo) sendo ocupada por você, é preciso vigilância e disciplina.

E é justamente esse tema que vamos discutir neste artigo. Nele, listamos uma série de dicas de como conseguir manter o emprego em tempos de crise. Confira!

1. Buscar treinamentos e capacitações

Pode parecer um conselho óbvio, mas, acredite: algumas pessoas esquecem a importância da educação continuada.

O profissional que deseja mostrar aos seus superiores que é importante para a empresa e que merece ser mantido no time precisa evidenciar o seu desejo por conhecimento.

E não adianta reclamar que o dinheiro está curto! Isso não é motivo para relegar a segundo plano o seu aperfeiçoamento educacional. Existem inúmeros cursos, seminários e workshops realizados a distância, alguns até gratuitos.

Por isso, faro fino na pesquisa: procure leituras qualificadas e refine sua busca de informações na internet. Certamente, você há de encontrar excelentes opções.

2. Assumir um perfil positivo

Ninguém gosta de estar ao lado de uma pessoa que reclama de tudo e que não consegue enxergar o lado positivo das coisas, não acha?

Em um ambiente corporativo, esse tipo de situação toma proporções ainda maiores. Ninguém quer por perto um funcionário chato e pessimista!

Pensando nisso, pare e faça uma autorreflexão. Pense um pouco sobre suas características. Se você se identificar com essa situação acima, é um sinal que precisa quebrar certos paradigmas e mudar de postura.

Deixe de ser tão exigente e seja mais flexível consigo e com os outros. Abandone a figura do eterno insatisfeito. Adote posturas positivas e aprenda a apontar soluções e alternativas, em vez de estar sempre falando dos problemas.

Você já é positivo? Ótimo! Aprimore essas qualidades sendo otimista também no ambiente de trabalho. Ouça com atenção os outros e evite irritar-se ou se envolver em discussões desnecessárias.

3. Conhecer seus próprios diferenciais

Todos os seres humanos são dotados de aptidões. Algumas aparecem instantaneamente. Outras requerem treino e dedicação.

O fato é que cada indivíduo tem um ponto forte, ou seja, um diferencial que faz uma determinada pessoa executar uma atividade melhor que outra.

Fazer uma reflexão sobre suas aptidões inatas é um exercício contínuo que o funcionário deve fazer, de modo a apresentar aos seus gestores o que há de melhor em si, ajudando a construir uma imagem profissional positiva.

4. Ser proativo

Outra qualidade que é preciso desenvolver para se tornar um dos últimos nomes a figurar numa possível lista de demissão é a proatividade.

Um funcionário envolvido, que se interessa pelas questões da empresa e que está sempre disposto a ajudar tende a se tornar uma figura de destaque nas organizações. Isso minimiza as chances de ser dispensado na primeira turbulência.

Portanto, aproveite todas as oportunidades no seu ambiente de trabalho: ofereça ajuda sempre que possível e mostre que você sabe e pode ajudar.

Apresente também suas ideias e projetos. Mostre o quanto as suas propostas são boas para a empresa, detalhando, até mesmo, possíveis impactos positivos do ponto de vista financeiro.

5. Desenvolver suas habilidades interpessoais

Dispor de um vasto conhecimento profissional em sua área de atuação é um pré-requisito básico para o funcionário que quer se manter no emprego. Só que, tão importante quanto deter conhecimento técnico, é ter um bom cabedal de habilidades interpessoais.

Liderança, autoridade e iniciativa são alguns exemplos de habilidades que um profissional precisa desenvolver, principalmente se quiser adquirir um bom jogo de cintura que lhe permita lidar bem com os colaboradores em todos os tipos de situações, desde as mais corriqueiras até as mais adversas. Foque nisso!

6. Ter disposição para assumir novas responsabilidades

O primeiro passo a fim de galgar degraus no ambiente organizacional é estar psicologicamente preparado para tal. O profissional que domina a parte técnica, que sabe estabelecer boas relações interpessoais e que conhece bem o negócio é um forte candidato à ascensão dentro do quadro funcional da empresa.

Por isso, mantenha-se alerta. Esteja preparado para receber com naturalidade possíveis convites para atuar em outros setores da companhia.

Aproveite uma oportunidade como essa para conhecer mais a realidade da instituição. Isso demonstrará maturidade profissional e só servirá como referências positivas para o seu currículo.

7. Conhecer bem a parte estratégica da empresa

Imagine que o diretor máximo de sua companhia precisa tomar uma decisão de grande porte. Com quem ele vai se aconselhar? Certamente você deve ter pensado que ele buscaria apoio junto àqueles profissionais que conheçam bem o negócio.

E é justamente pensando nesse tipo de situação que o funcionário deve estudar e conhecer bem informações essenciais sobre a empresa, como sua missão, sua visão e seus objetivos estratégicos.

Isso trará um excelente diferencial para o perfil do colaborador que deseja sucesso na organização, principalmente para aqueles que buscam posições de destaque.

8. Investir em conhecimentos na área de gestão

Você já conhece bem o plano estratégico do negócio. Excelente! O próximo passo para se destacar é focar os estudos nos conhecimentos da área de gestão.

O profissional que domina as técnicas de gestão e planejamento consegue mostrar resultados com maior facilidade e adquire mais segurança para atuar em cargos estratégicos.

Nossa, quanta coisa! O mais importante mesmo na hora de se manter firme para segurar o emprego em tempos de crise, é mostrar que você, enquanto profissional, é indispensável para a empresa. E aplicando todas as dicas que elencamos neste post suas chances se multiplicarão por 1000!

Gostou do artigo? Quer ficar por dentro de mais informações interessantes? Então, siga as nossas redes sociais: estamos no FacebookLinkedIn, InstagramYouTube.